sábado, 22 de março de 2014

Foco na vitória e nos estudos

A maioria das 336 garotas que participam da Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA Costa Rica 2014 ainda não terminou a escola e, como a competição está sendo disputada no meio do ano letivo, algumas equipes tomaram medidas especiais para garantir que as jogadoras não fiquem para trás em relação aos outros estudantes.
Em conversa com o FIFA.com, a técnica do Paraguai revelou que as atletas têm feito os deveres de casa na Costa Rica, enviando os trabalhos para as escolas eletronicamente. Já a seleção alemã foi ainda mais longe nesse aspecto, contratando duas professoras para acompanhar o plantel durante o Mundial.
Sarah Reinl e Sinja Melchinger são as responsáveis por ajudar as meninas da Alemanha com os trabalhos escolares em solo costa-riquenho. Com exceção dos dias de jogo, elas supervisionam diariamente períodos de estudo com 60 minutos de duração, para que as jovens atletas possam se concentrar no conteúdo determinado pelos professores dos colégios de origem.
"As jogadoras consultam os professores antes de cada torneio ou concentração e eles repassam os detalhes dos assuntos que serão vistos durante a sua ausência da escola, e fazemos com que isso seja o foco dos estudos delas", explicou Reinl ao FIFA.com. Nos encontros, as atletas completam as lições com o apoio das duas professoras, que respondem às suas eventuais dúvidas.
"Não é uma aula no sentido tradicional", comentou Melchinger. "As jogadoras vêm de diversos estados da Alemanha e frequentam escolas diferentes, portanto isso não seria possível." As matérias são as mesmas que as garotas veriam em casa, mas elas têm a liberdade de estudar o material na ordem que quiserem.
Além dos períodos de estudo, as jovens também prestam exames no hotel da seleção. Sempre que possível, as provas são aplicadas em horário semelhante ao dos colegas de classe na Alemanha. Trata-se de um processo baseado na confiança, jáque as escolas precisam confiar nas jogadoras e nas professores da Federação Alemã de Futebol. "Claro que a diferença de fuso horário pode ser problemática, então depende dos professores decidir se elas serão autorizadas a fazer os exames aqui", ponderou Melchinger. "Alguns professores determinam uma tarefa extra, enquanto outros simplesmente acreditam que as meninas não vão colaborar com os outros alunos, portanto ganhariam uma vantagem injusta."
Uma bem-vinda distraçãoO selecionado germânico não teve vida fácil na Costa Rica até o momento. No jogo de estreia, contra o Canadá, a equipe sofreu dois gols antes de arrancar o empate. Em seguida, caiu pelo placar mínimo diante de Gana, embora tenha tido várias chances de balançar as redes. Contudo, as comandadas da treinadora Anouschka Bernhard ainda podem se classificar para as quartas de final caso vençam a Coreia do Norte na última rodada e se as canadenses não passarem pelas africanas, que lideram a chave.
Conciliar estudos e Copa do Mundo não é tão complicado quanto pode parecer à primeira vista. De fato, as jogadoras apreciam a possibilidade de manter as lições em dia enquanto participam da competição, conforme a meio-campista Saskia Matheis confirmou em entrevista ao FIFA.com. "É fantástico termos a oportunidade de estudar aqui", disse ela. "É difícil, mas é ótimo podermos combinar a escola com o futebol."
Um mês afastada das atividades escolares forçaria Matheis a correr atrás do prejuízo na volta àAlemanha, estudando todo o conteúdo perdido e prestando todos os exames em um curto espaço de tempo. Portanto, não surpreende que ela esteja satisfeita com a cooperação entre estabelecimentos de ensino e federação. "Os diretores da minha escola apoiam o meu futebol integralmente, contanto que as minhas notas sejam boas", apontou a meio-campista. "E os professores não têm problema com isso, também. É sensacional."
Ademais, o tempo dedicado às tarefas escolares representa uma bem-vinda distração, ajudando as atletas a manterem a cabeça fria. Fora que o prospecto de precisar recuperar todas as matérias após o torneio pode significar ainda mais pressão para as jogadoras. Mesmo assim, Matheis não tem a menor intenção de trocar os estudos no hotel por uma sala de aula na Alemanha após a partida contra as norte-coreanas. "Temos um plano e vamos ver o que acontece, mas estamos otimistas", garantiu ela. 
Fifa.com

1ª juíza de futebol na Itália a usar véu muçulmano em jogo

Chahida Sekkafi, uma islâmica de 16 anos, apita partidas com o tradicional hijab islâmico e calças compridas (Foto: Francesco Sessa)

 A adolescente italiana de origem marroquina Chahida Sekkafi realizou um sonho e se tornou a primeira juíza de futebol da Itália a apitar jogos com o tradicional véu muçulmano, conhecido como hijab.
 

A menina de 16 anos foi autorizada pela Associação Italiana de Árbitros (AIA) a apitar jogos de futebol portando o tradicional 'hijab', o véu usado por adeptos da religião muçulmana, e também calças compridas para cobrir as pernas.



Chahida mora na cidade de Sesto e Uniti, na província de Cremona, norte da Itália. Segundo sua mãe, que emigrou do Marrocos, ela sempre sonhou em apitar partidas de futebol. O fato de ela ter que se vestir de acordo com as normas religiosas não teria sido um grande problema.



Gian Mario Marinoni, presidente da seção de Cremona da AIA, diz que a garota 'passou brilhantemente por todas as provas necessárias para a obter a licença de árbitro' e agora está apta a apitar jogos das categorias amadoras juvenis. 'Ela tem talento', disse Marinoni, tutor de Chahida nos primeiros jogos.



Aproximar culturas
A aparição de uma árbitra com véu nos gramados italianos foi festejada pela mídia italiana como uma prova de que o futebol ajuda a aproximar as culturas. 'Chahida combina as regras do mundo do esporte com o respeito pela cultura islâmica', comentou o respeitado jornal italiano La Repubblica.



Para poder apitar com o véu a juíza teve que obter uma permissão especial, que foi concedida pela AIA sem maiores problemas. Em seus primeiros jogos no campeonato amador juvenil de Cremona, a adolescente mostrou que pode impor respeito aos jogadores masculinos.
Chahida Sekkafi conta com o apoio da família: a mãe, que a acompanha a todos as partidas, jogou futebol no Marrocos quando era jovem e se declara apaixonada pelo esporte.
No Dia Internacional da Mulher, no começo deste mês, Chahida foi homenageada pela prefeitura de Cremona por ser um exemplo positivo para outras jovens. 

Via BBC

sexta-feira, 21 de março de 2014

Adilson Santos organiza as 5 etapas de treinamento até o Mundial do Canadá

A Seleção Feminina Sub-20 iniciou, em Pinheiral, na última terça-feira a primeira etapa de treinamento que visa ao Mundial do Canadá 2014 - disputado de 5 a 24 de agosto. Ao todo serão cinco fases de trabalho até a chegada na competição.

O treinador Adilson Santos e sua comissão técnica fizeram um cronograma para cada etapa de treinamento. As duas primeiras serão para avaliar novas jogadoras, o que está sendo cumprido desde esta convocação.

Para o primeiro trabalho, Adilson convocou 27 jogadoras, das quais apenas 13 estiveram na conquista do Sul-Americano do Uruguai no início deste ano.
- Do grupo que está comigo hoje, eu chamei 11 meninas pela primeira vez. Carol Gomes, Gabi Portilho e Laisy estiveram comigo nos treinamentos que antecederam a viagem ao Uruguai - explicou Adilson.

Nesta fase, a Seleção Brasileira ficará concentrada no CT João Havelange até dia 29 de março e disputará dois jogos-treinos: a equipe adulta do São José, no dia 24, às 16 horas; contra a equipe adulta do Duque de Caxias, no dia 28, às 15 horas.

As etapas de treinamentos seguintes, previstas para maio, junho e julho, com o grupo definido, a comissão técnica poderá trabalhar mais especificamente a parte física, técnica e tática.
- O fato de já termos uma base definida não significa que a lista final já esteja fechada. Esta só será divulgada mais próximo da viagem para o Canadá. Significa que serão convocadas menos jogadoras para observação.

No Mundial da Canadá 2014, a Seleção Brasileira está no Grupo B com China, Estados Unidos e Alemanha. Confira aqui as datas dos confrontos.

Assessoria CBF

quinta-feira, 20 de março de 2014

Japão arrasa e mais três se classificam


Seguindo os passos que Gana, Itália e Venezuela deram na terça-feira, Japão, México e Nigéria se garantiram nas quartas de final da Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA Costa Rica 2014 com uma rodada de antecedência.

As japonesas mostraram exatamente do que são capazes ao impor uma dura derrota ao Paraguai, que ainda tem chances de passar de fase. Para isso, o conjunto sul-americano precisa ganhar a última partida no Grupo C contra a Espanha, que somou seus três primeiros pontos na competição com uma bela apresentação diante de uma Nova Zelândia que também não deu adeus ainda ao torneio.

Já no Grupo D, as mexicanas se mostraram superiores à China e chegaram aos 100% de aproveitamento. Com isso, se classificaram em grande estilo e acabaram com as chances de suas adversárias. Quem se une a elas nas quartas de final é a Nigéria, que sofreu para derrotar a Colômbia, mas eliminou as sul-americanas.

Resultados
Grupo C
Nova Zelândia 0 x 3 Espanha
Paraguai 0 x 10 Japão

Grupo D
México 4 x 0 China
Colômbia 1 x 2 Nigéria

Momentos marcantes
Olé, olé!
Depois de ser pega no contrapé pelo Japão na estreia, a Espanha finalmente ganhou ritmo e encontrou seu jogo no Estádio Ricardo Saprissa Aymá, em Tibás. Ignorando a fria brisa que soprava sobre a arena, as espanholas obtiveram uma animadora vitória sobre as neozelandesas, controlando a posse de bola com seu refinado futebol de toques, que suscitavam gritos de "olé" da torcida que apreciava o espetáculo. As espanholas também deram seu show com belos gols – o melhor deles, o chutaço de Pilar Garrote no ângulo.

Vitória em equipe
Terceira maior vitória da história da competição, os 10 a 0 que o Japão marcou no Paraguai foram também o maior triunfo de uma seleção do país em competições da FIFA. E as japonesas deixaram claro seu grande espírito de equipe. Afinal, a única jogadora a balançar a rede mais de uma vez foi a capitã Hina Sugita, que fez três nos últimos 15 minutos de jogo. Todos os outros sete gols foram anotados por atletas diferentes, duas das quais substitutas.

Boxe ou futebol?
Rebeca Bernal surpreendeu ao fazer movimentos típicos do boxe enquanto se preparava para bater o pênalti que colocou o México no caminho da vitória contra a China. "Isso me ajuda a acalmar os nervos quanto estou estressada", explicou depois do jogo ao FIFA.com. Bernal acrescentou que havia treinado cobranças de penalidade máxima no dia anterior ao compromisso, e chegou a perder sua primeira tentativa, quando bateu à direita da goleira. Trocou de lado em suas duas outras cobranças. Não surpreende que ela tenha optado pela receita que funcionou ao converter o pênalti à esquerda da meta de Peng Shimeng.

O número
290 – Ao abrir o placar contra a Nigéria aos três minutos de jogo, Angie Rodríguez marcou o primeiro gol da Colômbia em 290 minutos em Mundiais Femininos Sub-17. Foi o segundo maior jejum da história da competição – o recorde negativo pertence à Nova Zelândia, que ficou 349 minutos sem balançar a rede.

O que eles disseram
"Às vezes, você aprende mais com uma derrota do que com uma vitória".
Julio Gómez, técnico do Paraguai

Próximos jogos
Sábado, 22 de março de 2014 (hora local)

Grupo A
Zâmbia x Costa Rica (Tibás, 20h)
Venezuela x Itália (Alajuela, 20h)

Grupo B
Canadá x Gana (Tibás, 17h)
Coreia do Norte x Alemanha (Alajuela, 17h) 


Fifa.com

quarta-feira, 19 de março de 2014

Copa do Brasil - Semifinais começam nesta quarta-feira



As semifinais da Copa do Brasil de Futebol Feminino começam a ser disputadas nesta quarta-feira: Vitória x São José e Picos x Ferroviária.

No Carneirão, em Vitória de Santo Antão, o Vitória recebe o São José, às 15 horas.
No Estádio Helvídio Nunes, em Picos, o Picos enfrenta o Ferroviária, às 20 horas.
As partidas de volta - São José x Vitória e Ferroviária x Picos - serão dia 23 de março.

Feminina Sub-20 está em Pinheiral em treinamento

A Seleção Brasileira Feminina Sub-20 chegou nesta terça-feira em Pinheiral, no Rio de Janeiro, para a primeira etapa de treinamento para o Mundial do Canadá 2014, de 5 a 24 de agosto.
Nesta terça-feira, as jogadoras passaram por avaliações com o médico, Bruno Magnani, e com o fisiologista, Guilherme Passos.
Os treinos serão pela manhã, às 9h30, e à tarde, às 16 horas no Centro de Treinamento João Havelange.
Durante a etapa de treinamento, o Brasil fará dois jogos-treinos: contra a equipe adulta do São José, no dia 24, às 16 horas; contra a equipe adulta do Duque de Caxias, no dia 28, às 15 horas.
No Mundial da Canadá 2014, a Seleção Brasileira está no Grupo B com China, Estados Unidos e Alemanha. Confira aqui as datas dos confrontos.

Assessoria CBF

terça-feira, 18 de março de 2014

Mulheres podem jogar futebol tão bem quanto os homens, diz estudo

Estudo feito na Espanha mostra que a principal diferença entre jogadores de futebol do sexo masculino e feminino é física, e não técnica.



Atletas de ambos os sexos foram monitorados com um sistema de multicâmeras.

As mulheres podem jogar futebol tão bem quanto os homens, embora os dois sexos tenham estilos diferentes de praticar o esporte. É o que mostra um estudo liderado por Julen Castellano, pesquisador da Faculdade de Atividade Física e Ciências do Desporto da Universidade do País Basco, em colaboração com especialistas de outras instituições europeias. O cientista comparou o desempenho físico e técnico de atletas masculinos e femininos, concluindo que, apesar de o primeiro grupo apresentar uma performance física melhor — como já era esperado —, as boleiras não devem nada em relação à performance técnica. O trabalho foi divulgado recentemente na revista científica 'Human Movement Science'. 

As mulheres podem jogar futebol tão bem quanto os homens, embora os dois sexos tenham estilos diferentes de praticar o esporte. É o que mostra um estudo liderado por Julen Castellano, pesquisador da Faculdade de Atividade Física e Ciências do Desporto da Universidade do País Basco, em colaboração com especialistas de outras instituições europeias. O cientista comparou o desempenho físico e técnico de atletas masculinos e femininos, concluindo que, apesar de o primeiro grupo apresentar uma performance física melhor — como já era esperado —, as boleiras não devem nada em relação à performance técnica. O trabalho foi divulgado recentemente na revista científica 'Human Movement Science'.

Castellano e colegas coordenaram um longo e minucioso monitoramento de 113 jogadores profissionais (59 mulheres e 54 homens) durante a Champions League, campeonato organizado pela União das Federações Europeias de Futebol (Uefa). A técnica utilizada foi capaz de acompanhar os movimentos e o desempenho dos atletas nos 90 minutos de partida.

Os resultados mostram que, de maneira geral, em todas as posições, os homens percorrem uma distância muito maior durante as partidas. As mulheres, por sua vez, parecem jogar com níveis de intensidade mais elevadas. Em razão disso, elas apresentaram um cansaço maior no segundo tempo, tendo queda de rendimento. Nenhuma diferença significativa, contudo, foi encontrada quando se analisou questões técnicas, como número de passes, tempo de posse de bola e total de duelos ganhos.

O líder da pesquisa acredita que uma das aplicações práticas do estudo, a curto prazo, pode ser a adaptação da preparação física e técnica para cada sexo, de acordo com seu desempenho, com o objetivo de tornar a prática do esporte ainda mais dinâmica. Ele considera que, quando valores absolutos são usados como critério de referência para a comparação, “é possível cometer um erro ao subestimar o esforço feito pelo sexo feminino”. O futebol feminino, diz, não deve ser apenas “um espelho do alto desempenho do futebol masculino” e não deve tentar alcançar a velocidade, a intensidade ou a distância percorrida pelos homens. “Se ambos os sexos estão jogando o mesmo jogo, cada um deve fazer isso à sua maneira.”

Aprendizagem
Segundo o coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano da Universidade Federal do Rio Grande Sul (UFRGS), Flávio Antônio de Souza Castro, diferenças de força, potência, resistência e velocidade são esperadas, devido a peculiaridades antropométricas, principalmente maior percentual de massa muscular e menor de gordura nos homens. “A técnica não depende, exclusivamente, das características fisiológicas já apontadas, mas também dos processos de aprendizagem motora”, explica Castro, também vice-diretor da Escola de Educação Física da UFRGS.

Para ele, quando a técnica é desenvolvida desde cedo, com processos adequados, é possível que, guardadas as diferenças de força, homens e mulheres possam ter desempenhos técnicos similares. Até se tornarem maduros, há poucas distinções fisiológicas entre meninos e meninas, que se acentuam a partir do amadurecimento.

Castro considera surpreendente a escassez de estudos desse tipo, já que a Europa e os Estados Unidos possuem muitos times e boa tradição no futebol feminino, praticado desde a fase escolar pelas garotas. Ele acrescenta que, no Brasil, características nacionais relativas ao preconceito de gênero contribuem para a menor visibilidade da prática pelas mulheres. “Ainda há muito preconceito em relação ao futebol feminino. Cabe aos educadores, aos órgãos de organização e de controle e à mídia trabalhar para que esse preconceito acabe.”

Vídeo
Foi utilizada uma técnica de localização de vídeo que reconhece cada jogador e o monitora a uma velocidade de 25 vezes por segundo. Dessa forma, os cientistas sabem onde o atleta está a cada instante da partida e podem contabilizar uma série de dados, como distâncias percorridas, velocidade alcançada e toques na bola. Esse método e outros semelhantes são cada vez mais utilizados por equipes profissionais. Esse tipo de estudo tem provocado mudanças no esporte, mostrando, por exemplo, que times que correm distâncias menores (logo tocam mais a bola) costumam se sair melhor nas competições.

Evolução no jogo
“A melhor performance física dos homens já era esperada. Entretanto, eles não encontraram diferenças na técnica de jogo, o que confirma a grande evolução do futebol feminino nas últimas décadas. Já sabemos que os homens possuem capacidade aeróbica e anaeróbica superior à da mulher. Isso acontece por diferenças fisiológicas. Não podemos ignorar a questão da habilidade. Se uma garota que é excelente jogadora compete com garotos que não têm habilidade desenvolvida, esses casos ficam mais evidentes. O estudo tentou equalizar essas diferenças ao observar jogos da liga europeia. Não entendo ser necessário diferenciar as regras do futebol para homens e mulheres, devido à evolução já alcançada pelo futebol feminino. Muitas pessoas acabam preferindo ver partidas de futebol feminino. É um jogo mais cadenciado, em que a habilidade, muitas vezes, é mais importante que a força física. Isso ficou comprovado no estudo.”

Jomar Souza, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE)

segunda-feira, 17 de março de 2014

Futebol amador feminino de Pelotas


O domingo (16/03)  ficará marcado na história e memória das meninas dos times A.D.R Nacional e Balneário dos Prazeres. Elas deram um show de garra e alegria na final da Liga Pelotense de Futebol. Esteve presente ao evento, para prestigiar e fazer a entrega das medalhas a Garota Grenal Rio Grande 2014 (kethelin Teixeira). O diretor de árbitros da LPF - Liga Pelotense de Futebol, Edmar Campos, apitou a partida . Ao final do jogo, tivemos como Campeã a equipe A.D.R Nacional em um placar de 6 X 0. Gols de Thaís (1), Patrícia (2), Sheila (1), Marisângela (2).

O futebol feminino da região de Pelotas é uma verdadeira fábrica de atletas femininas do futebol de campo, o crescimento de competições amadoras é uma marca da evolução feminina e o pedido de mais apoio.

A.D.R Nacional 

Balneário dos Prazeres
Com informações da Liga Pelotense de Futebol

Feminina Sub-20 se apresenta nesta 3ª-feira para etapa de treinamento

Depois de conquistar o Sul-Americano Feminino Sub-20 em janeiro deste ano, a Seleção Brasileira inicia sua preparação para o Mundial do Canadá, que será disputado de 5 a 24 de agosto.
A delegação se apresenta no Centro de Treinamento João Havelange, em Pinheiral, no Rio de Janeiro, na tarde desta terça-feira, onde ficará até dia 29.
Os treinos serão pela manhã, às 9h30, e à tarde, às 16 horas. O Brasil fará dois jogos-treinos: contra a equipe adulta do São José, no dia 24, às 16 horas; contra a equipe adulta do Vasco, no dia 28, às 15 horas.

A Seleção Brasileira está no Grupo B com China, Estados Unidos e Alemanha. 

Confira aqui as datas dos confrontos.

Veja aqui a lista das convocadas para esta etapa de treinamento.

Assessoria CBF

sábado, 15 de março de 2014

Brasil é eliminado do torneio no Chile

FOTO:IND/AGENCIA UNO/DANIEL JAYO
A Seleção Brasileira Feminina foi eliminada nesta sexta-feira do torneio do Chile, que serviu de preparação para o Sul-Americano deste ano, ainda sem data e local definidos.
Depois de empatar com a Argentina no tempo normal, o Brasil perdeu nos pênaltis em Santiago.

terça-feira, 11 de março de 2014

Seleção Feminina goleia Venezuela por 5 a 0

A Seleção Brasileira Feminina goleou a Venezuela por 5 a 0 em Santiago, no Chile, em torneio preparatório para o Sul-Americano deste ano - ainda sem data e local definidos.
Cristiane (dois), Darlene, Bruna Benites e Poliana marcaram os gols da partida, que colocou o Brasil em primeiro lugar do Grupo B.

O próximo adversário da Seleção é a Colômbia, nesta quarta-feira, 12 de março, às 18 horas.
No Grupo B, o Brasil tem quatro pontos - um empate com o Uruguai em 0 a 0 e uma vitória sobre a Venezuela -; a Colômbia tem três pontos e um gol de saldo; a Venezuela tem três pontos e -4 gols de saldo; e o Uruguai tem apenas um ponto.

No Grupo A, a Argentina é a líder com três pontos e três gols de saldo; o Chile está em segundo com três pontos e um gol de saldo; e em último está a Bolívia, que ainda não pontuou.

Os dois melhores de cada grupo garantem vaga nas semifinais.

Veja os confrontos desta quarta-feira:
16 horas - Uruguai x Venezuela
18 horas - Brasil x Colômbia
20 horas - Chile x Bolívia

Assessoria CBF

segunda-feira, 10 de março de 2014

Lobas abrem a temporada

Lobas abriram a temporada dia 1º. (Foto: Divulgação)

O mês de março irá marcar uma nova forma de trabalho das Lobas.  Ao todo já são dez temporadas do futebol feminino na Boca do Lobo. O principal desafio deste ano é a disputa do Campeonato Gaúcho sub-17. Foi montado um grupo com atletas entre 13 e 17 anos para participar do certame.

O técnico e coordenador das lobas, Marcos Planella destacou a importância da renovação. ”Resolvemos priorizar um profundo trabalho de renovação e recomeçar, aproveitando tudo que as gerações anteriores fizeram de bom, firmando a marca das Lobas no cenário gaúcho e também brasileiro, do futebol feminino”, afirmou o treinador.
O projeto do futebol feminino no Esporte Clube Pelotas conta com o apoio de importantes instituições da cidade: a prefeitura, 9º Batalhão de Infantaria Motorizada, UCPel, Biscoitos Zezé, Relojoaria Bonow, Clorofina Max, Sesc, Sesi, Farmácia Invivo, Expresso Embaixador e o Deputado Federal José Stédile.


Os treinos acontecem todas as terças e quintas no campo do Sesi ou 9º BIMTz e aos sábados e domingos no Parque Lobão. O primeiro confronto deste ano está marcado para o dia 11 de maio contra o Instituto União em Tapes.

Conheça Emily Lima, primeira técnica mulher a comandar um time da seleção


Reprodução ESPN

Emily Lima é técnica da seleção brasileira feminina sub-17. A primeira mulher a assumir o comando de um time da seleção nacional. Ela encontrou dificuldades na carreira, mas nunca pensou em desistir. Conheça!

Matéria publicada originalmente na ESPN acesse  aqui  e confira

sábado, 8 de março de 2014

Semifinais da Copa do Brasil de Futebol Feminino

A Diretoria de Competições da CBF realizou nesta quinta-feira o sorteio dos confrontos das semifinais da Copa do Brasil de Futebol Feminino. Ficou definido que o Picos/PI enfrentará o Ferroviária/SP e o Vtiória/PE pega o São José/SP.

Confira a ordem dos confrontos:

IDA
12/03 - Picos/PI x Ferroviária - 20 horas - Estádio Helvídio Nunes
19/03 - Vitória/PE x São José/SP - 15 horas - Estádio Antonio Carneiro

VOLTA
19/03 - Ferroviária/SP x Picos/PI - 20h30 - Estádio Fonte Luminosa
23/03 - São José/SP x Vitória/PE - 19 horas - Estádio José Sanchez





Assessoria CBF

Festival de futebol feminino

 

Festival de futebol feminino marca o Dia Internacional da Mulher da SEL e da Fundergs
Em ano de Copa do Mundo no Brasil, o governo do Estado adotou uma programação voltada a dar visibilidade ao futebol feminino e a promover a integração entre as mulherese neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Para marcar a passagem da data, este sábado foi escolhido para a realização do "Dia do futebol feminino", uma espécie de festival esportivo que tem como atração principal a modalidade feminina do esporte mais popular do País.

O evento é uma promoção da Secretaria do Estado do Esporte e do Lazer (SEL) e da Fundação de Esporte e Lazer do RS (Fundergs), em parceria com a Secretaria de Política para as Mulheres, a Escola de Educação Física da UFRGS e o RS na Paz, Programa Estadual de Segurança Pública com Cidadania. 

Cerca de 20 equipes de futebol feminino devem encontrar-se nos campos da ESEF (Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico), das 9 horas às 18 horas, para confraternizar e promover a modalidade esportiva. No final do dia, o Secretário do Estado do Esporte e do Lazer, Ricardo Petersen, fará a entrega de medalhas comemorativas a todas as participantes. 

quinta-feira, 6 de março de 2014

Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA Costa Rica 2014


 
Após meses de preparativos, nervosismo, muito treino e várias partidas, os 16 técnicos que participarão da Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA Costa Rica 2014 tiveram de encarar a sua tarefa mais dura até o momento: convocar as 21 jogadoras com as quais disputarão o torneio entre os dias 15 de março e 4 de abril.

Para conferir a lista de cada seleção, clique nos links relacionados.

Um país merecerá atenção especial em solo costa-riquenho. Trata-se de Gana, selecionado que ficou com o terceiro lugar na edição anterior do torneio, no Azerbaijão 2012, e que ainda conta com nada menos que oito das atletas que foram convocadas na oportunidade. Entre novatas e veteranas, Naomi Anima, Jane Ayieyam, Vida Opoku, Gladys Amfobea, Samira Abdul-Rahman, Belinda Anane, Laadi Issaka e Azume Adams formarão a base dessa seleção africana que aspira ir ainda mais longe. Como curiosidade, as ganesas têm no plantel a jogadora mais jovem do torneio: Fuseina Mumuni, que acaba de completar 13 anos.

Outras seleções também trazem jogadoras que estiveram presentes na competição de dois anos atrás. Entre elas estão Nova Zelândia, Japão e Alemanha.

Já as donas da casa poderão contar com Gloriana Villalobos, que além de ser uma das estrelas locais ainda ostenta a braçadeira de capitã. A Espanha mantém a base da equipe que chegou à final da Euro Feminina no ano passado, mas o técnico Jorge Vilda decidiu premiar também o esforço e sacrifício de Sandra Hernández. A jogadora ficou fora dos gramados por cerca de um ano devido a uma grave lesão no joelho e, após passar por uma dura recuperação, estará pronta a tempo de disputar o Mundial.

Ao todo, serão 336 jogadoras sub-17 que, com as suas histórias e promessas, já estão preparadas para brigar pelo título. O FIFA.com acompanha os passos das jovens atletas e traz cada minuto do torneio que revelará as estrelas de amanhã 

Via FiFA.COM

segunda-feira, 3 de março de 2014

Seleção Feminina Sub-20 está no Grupo B do Mundial do Canadá

A Seleção Brasileira Feminina Sub-20 já sabe quais serão seus adversários na fase de grupos do Mundial do Canadá 2014, que será disputado de 5 a 24 de agosto. O Brasil enfrentará China, Estados Unidos e Alemanha.
O treinador da Sub-20, Adilson Santos, assistiu ao sorteio acompanhado do supervisor, Miguel Ernesto, em Montreal.
- O nosso grupo está muito forte, mas vamos trabalhar muito nos próximos meses para chegarmos ao Canadá muito bem - ressaltou o técnico.
A estreia do Brasil será contra a China, dia 5, em Edmont. Em seguida, no dia 8, o adversário será os Estados Unidos na mesma cidade. A última partida da etapa de grupos será contra a Alemanha, no dia 12, em Montreal.
A Seleção Sub-2 se apresenta em Pinheiral, no Rio de Janeiro, no dia 17 de março, onde ficará até dia 30, para sua primeira etapa de treinamento após a conquista do Sul-Americano do Uruguai.

Veja aqui a tabela do Mundial completa.
Confira aqui a lista das jogadoras convocadas para a fase de trabalho.

Assessoria CBF